Novo Endereço

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Descomplicando o Teste de Transistores FETs e MOSFETs



Embora se possa testar FETs e MOFETs com multímetros, analógicos ou digitais, como fazemos com os transistores bipolares o procedimento nem sempre funciona muito bem.

Nem todos os multímetros do mercado respondem da mesma forma o que, às vezes, deixa o técnico confuso.

Outra questão muito importante é que devemos evitar o manuseio deste transistores  principalmente os MOSFETs que podem ser danificados por eletricidade estática devido a sua altíssima impedância entre porta e supridouro (gate-source).

Para facilitar a minha vida e a dos meus técnicos no tempo em que eu tinha oficina de reparação, montei um pequeno testador que vou republicar nesta postagem.

Digo republicar porque ele já foi apresentado por mim na saudosa Revista Antenna (edição 1188) e no "também saudoso" Boletim Técnico da Áudio & Vídeo Brites.

De lá pra cá fiz pequenas modificações no circuito que mostro na figura abaixo na sua versão 2.0.

Circuito do testador de Fets e Mosfets

Como funciona o testador de FETs e MOSFETs?


A base do circuito é um multivibrador astável usando portas inversoras.

Se quiser saber mais sobre o assunto veja http://www.newtoncbraga.com.br/index.php/eletronica-digital/97-licao-8-os-multivibradores-astaveis-e-monoestaveis

Optei por utilizar o CD 4093 que é formado por um conjunto de 4 quatro portas NAND schmitt trigger fácil de se encontrar no mercado além de ser bem baratinho.



Os pulsos gerador no pino 4 do CI passam por um  inversor onde temos 2 leds ligados em anti paralelo. 

No "caminho" dos leds colocamos nosso FET ou MOSFET a ser testado. Os leds só piscarão se o componente estiver corretamente polarizado e em bom estado.

Utilizei um LED amarelo outro verde para indicar os transistores canal  e cana P respectivamente (não é questão de nacionalismo, e sim o que estava disponível na sucata rsrsrsrs.)

A montagem foi feita de tal forma que se o transistor em teste for canal N, estiver corretamente ligado e em bom estado o led amarelo ficará piscando.

Em seguida pressionamos a chave teste e se realmente estiver tudo certo o led verde começará a piscar também. Caso o transistor seja canal P o led verde começa a pisca e o amarelo piscará quando pressionarmos a chave teste.

Vantagens do testador de FETs e MOSFETs


A primeira delas é que não precisamos saber quem são os terminais gate, dreno e supridouro (source).

Podemos ligar de qualquer maneira, pois o circuito só irá funcionar quando estiver ligado corretamente.

Donde se conclui que o testador serve também para descobrirmos quais são os terminais.

Hoje em dia quase todos estes transistores estão configurados na ordem G-D-S da esquerda para direita, mas vai que você pegue algum "alienígena".

Não se preocupe, o testador descobrirá os terminais para você (se o transistor estiver bom, é claro).

A outra vantagem, que já mencionei acima, é não precisar manusear muito os terminais do transistor o que, em alguns caso, pode levá-lo "à morte".

E se você ainda não está convencido que vale a pena perder meia hora e gastar 5 reias para montar o circuito então, lá vai a ultima vantagem; rapidez no diagnóstico (como dizem os americanos time is money).

Montando o testador

Placa padronizada tipo mar de ilhas
O circuito é tão simples que eu desisti de fazer uma placa de circuito impresso preferindo utilizar uma placa padronizada tipo mar de ilhas de 2,5 x 4 cm como se vê na foto a direita.
Inicio da montagem do testador


Na foto a esquerda vemos o inicio da montagem onde são feitas inicialmente todas as soldas que correspondem a interligação dos pinos do CI.


Sugestão de montagem do testador
Ao lado você tem uma sugestão para a montagem e logo a abaixo o circuito pronto e funcionando.














Testador de FETs e MOSFETs montado e funcinando
Eis aí a montagem definitiva do testador e funcionando.

Para chave de teste aproveitamos uma de reset retirada de um gabinete de computador desativado.

A última dica para quem for montar esta excelente ferramenta de trabalho é utilizar um soquete para o circuito integrado o que facilitará a troca do mesmo caso ele queime. 

5 comentários:

  1. Muito interessante esse Testador de Fets, simples e objetivo. Se se incluir uma fonte de maior tensão é possível testar tambem IGBTs.

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante esse Testador de Fets, simples e objetivo. Se se incluir uma fonte de maior tensão é possível testar IGBTs tambem.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. Prezador SR Paulo Brites.
    Lendo um artigo seu :"ESATABILIZADORES DE TENSÃO E FILTROS DE LINHA: A BESTEIRA" , em determinado ponto o Sr diz o seguinte "Talvez alguém queira argumentar que nos apagões da Era FHC (que estão de volta na Era Lula) muitos equipamentos foram queimados pela rede elétrica. " gostaria de perguntar se o sr. confirma que na Era Lula houveram apagões como o da Era FHC e poderia mostrar isso com dados concretos, como é do seu feitio.

    ResponderExcluir